Lagares cavados nas rochas

 

Foi em 2010 que Adérito Medeiros Freitas, ilustre valpacense, publicou a primeira edição de Lagares Cavados na Rocha. O número de vestígios encontrados motivou um trabalho inédito que deu a conhecer perto de uma centena de lagares e lagaretas, espalhados por uma quinzena de freguesias do concelho, e em 2012 surgiria a segunda edição. Foi o despoletar do interesse e curiosidade sobre o tema.

As duas obras, com uma descrição pormenorizada de cada achado, como Adérito Medeiros Freitas já nos habituou, foram publicadas pela Câmara Municipal de Valpaços, e estão disponíveis na Biblioteca Municipal.

Sobre a publicação, no prefácio da primeira edição, Augusto Francisco Sequeira Lage, diz que Adérito Freitas “guia-nos, uma vez mais, à descoberta da Nossa Terra, ao encontro dos nossos antepassados e sua cultura. Leva-nos à descoberta deste surpreendente “País Vitícola”, onde em todo o lado tropeçamos na memória do nosso legado milenar no encontro com um lagar, um povoado, uma necrópole, um castro, uma gravura ou uma calçada.

Não sabemos há quantos séculos os primeiros habitantes deste concelho se tornaram sedentários, construíram as suas habitações, frequentemente muralhadas, e passaram a cultivar os campos, a conservar os cereais, a plantar árvores de fruto e a domesticar animais. Poderemos concluir que eram sociedades que encontraram um espaço aprazível, onde já não era necessário praticar o nomadismo, ao encontro das melhores pastagens para o pastoreio, do mel, ou dos frutos doces e maduros. Possivelmente verificarem que as uvas guardadas na tigela de barro tinham originado um liquido aromático e agradável de beber. Mas, também, pode ter acontecido que um viajante lhes tenha trazido esta arte de produzir o “Néctar dos Deuses”.

O facto é que a Vitis vinífera se adaptou maravilhosamente neste território, possivelmente antecedia da Vitis sylvestris, e que os nossos antepassados disponibilizaram tempo, e recursos, para cavarem na pedra os lagares que o Autor nos mostra mas que, naturalmente, seriam muitos mais. (…)

Este valioso património não pode continuar a ser delapidado; o seu valor turístico é uma das riquezas deste Concelho, uma importante mais-valia, que deve estar contemplado nas rotas do enoturismo”.

Nesta página é proposto um roteiro para a visita de alguns Lagares Cavados na Rocha, mas muitos mais serão possíveis.

in www.valpacos.pt

Documentos: Roteiro Lagares Cavados nas Rochas

 

Percurso pedestre Vias Augustas XVII

 

O percurso pedestre “ Vias Augustas XVII”, está inserido no trajecto das Vias Augustas XVII, a rota romana tem uma extensão de 800 km e abrange um total de 18 cidades (Portugal e Espanha). A via Augusta XVII foi integrada numa grande Rota de Percursos Pedestres, sob o número 117, tendo por objectivo a promoção do património natural e cultural dos municípios envolvidos, contribuindo desta forma para o incremento do Desporto e Turismo de Natureza e por consequência o desenvolvimento das comunidades rurais.

O troço que percorre o concelho de Valpaços tem uma extensão de 19 km e atravessa as freguesias de Friões (Mosteiró de Cima e Barracão), Ervões (Sá), Vilarandelo (Vilarandelo), Valpaços (Lagoas) e Possacos (Possacos).

O percurso está repleto de história, despertando um sentimento de regresso ao passado, onde as calçadas e pontes romanas nos convidam á evasão. A paisagem compartimentada entre espaços agrícolas e pequenas matas reflecte a elevada biodiversidade de fauna e flora, onde é possível observar, e sobretudo ouvir, uma elevada diversidade de espécies. A aguarela de cores da paisagem está presente ao longo de todo o ano, sendo um espaço com um cenário de natureza ímpar.

 

Ficha técnica:

  • Tipo de percurso: Grande Rota por núcleos rurais
  • Distância a percorrer: 19654 m
  • Duração do percurso: Aproximadamente 6 horas
  • Nível de Dificuldade: Médio
  • Desníveis: Mediamente acentuados
  • Altimetria: Ponto mais alto – 808 m
  • Ponto mais baixo – 330 m
  • Especificidades: O percurso pedestre está homologado de acordo com as normas da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal. È portanto um percurso pedestre sinalizado permitindo orientação ao longo de todo o troço.

 

in www.valpacos.pt

 Documentos: Mapa do percurso | Informação adicional

 

Percursos BTT

 

Percurso de 25 km em Valpaços passando pelas aldeias de Valverde e Possacos. 

Dificuldade elevada.

Documentos: Mapa

 

Percurso de 27 km em Valpaços passando pelas aldeias de Valverde e Possacos.

Dificuldade média.

Documentos: Mapa

 

Percurso de 30 km em Valpaços passando pela aldeia de Argeriz.

Dificuldade média.

Documentos: Mapa

 

Percurso de 45 km em Valpaços passando no limite de concelho de Mirandela, com duas opções.

Dificuldade média.

Documentos: Mapa

in www.valpacos.pt